Sob pressão, Onyx demite mais dois secretários

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2020 10h38
Fátima Meira/Estadão ConteúdoOnyx Lorenzoni é ministro-chefe da Casa Civil

Sob pressão no governo Bolsonaro, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, demitiu mais dois auxiliares nesta terça-feira, 4. Uma reestruturação deve ser feita na pasta nos próximos dias.

Giácomo Trento, secretário especial de Relações Governamentais, e o ex-senador Paulo Baier (PSDB-SC), foram desligados dos seus cargos. É a quarta baixa no Ministério em uma semana.

Paulo Baier afirmou que pediu para sair do governo porque limitava sua convivência familiar e atividades políticas em Santa Catarina. Ele deve se candidatar nas próximas eleições para prefeito da cidade de Joinville. Um dos principais assessores de Onyx, Trento não respondeu ao contato da reportagem.

Antes de Baier e Trento, Vicente Santini e Gustavo Chaves Lopes já haviam perdido seus cargos na Casa Civil. Santini foi demitido após viajar de Davos, na Suíça, a Nova Délhi, na Índia, para encontrar a comitiva presidencial em um avião da FAB. A viagem irritou o presidente Jair Bolsonaro por ir contra a política de austeridade pregada pelo governo. Lopes foi exonerado após a recontratação de Santini em outro cargo, um dia após a demissão.

A Casa Civil passa por um momento delicado no Planalto. A pasta perdeu força com a transferência do Programa de parceria de Investimento (PPI) para o Ministério da Economia, mas Onyx Lorenzoni afirmou que não há crise.

* Com informações do Estadão Conteúdo.