“Sou a favor da cassação dos dois”, afirma Doria sobre Dilma e Cunha

  • Por Estadão Conteúdo
  • 20/07/2016 12h54
Brasília - A presidenta Dilma Rousseff cumprimenta o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, na abertura do Ano Legislativo, no Congresso Nacional (Wilson Dias/Agência Brasil) Wilson Dias / Agência Brasil Dilma Rousseff e Eduardo Cunha

O pré-candidato à Prefeitura de São Paulo João Doria (PSDB) afirmou que o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), é “um homem de bem e correto”, e pelo qual tem “grande respeito”. Doria disse, ainda, que Temer apoiará outra candidatura na disputa eleitoral na capital paulista, a da senadora Marta Suplicy (PMDB), mas elogiou os primeiros movimentos de Temer em relação à pauta econômica. 

“Esses movimentos foram positivos e bons e a avaliação é do mercado. Ele, como presidente efetivo, terá mais liberdade para cumprir seu papel”, disse Doria nesta quarta-feira, 20, durante participação de sabatina realizada pelo UOL, Folha de S.Paulo e SBT.

Sem fazer críticas pessoais, Doria disse ser a favor da cassação da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), e ainda do mandato do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Sou a favor do cumprimento da lei e sou a favor da cassação dos dois”.

Na sabatina, Doria não fugiu de expressar opiniões pessoais sobre outros temas polêmicos. Entre elas, a posição contrária à descriminalização da maconha, a visão favorável à criminalização da homofobia e ainda a contrária ao aborto – exceto em circunstâncias em que a lei prevê. No entanto, Doria disse ser favorável ao debate para a mudança legislação sobre o aborto.