SP: 8 funcionários da Secretaria de Saúde morrem com suspeita de Covid

Um testou positivo para coronavírus, enquanto os outros aguardam confirmação

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2020 20h31 - Atualizado em 06/04/2020 20h32
Flavio Lo ScalzoAutarquia Hospitalar Municipal (AHM) registrou 1.841 afastamentos por quadros de síndrome respiratória, incluindo funcionários das áreas administrativas

Oito funcionários da Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Paulo morreram no atual cenário de combate ao coronavírus. Um deles, o hematologista e hemoterapeuta Paulo Fernando Moreira Palazzo, foi causado pela Covid-19, enquanto os outros sete ainda não houve a confirmação.

A Secretária de Saúde publicou nota nesta segunda-feira (6) lamentando os óbitos. “Perda irreparável, no momento em que a comunidade de Saúde da cidade se prepara para enfrentar seu maior desafio.”

Em outra nota, a pasta afirmou que a Autarquia Hospitalar Municipal (AHM), responsável por 19 hospitais e quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), registrou 1.841 afastamentos por quadros de síndrome respiratória, incluindo funcionários das áreas administrativas.

O número de afastados representa 9,3% do total de 19.675 funcionários da AHM e compreende o período de 26 de fevereiro — data em que o 1º caso de coronavírus foi confirmado no País — até a última sexta-feira, 3 de abril. Entre os afastamentos, 95 se tratam de casos confirmados de coronavírus. Antes da chegada do Covid ao Brasil, a autarquia já tinha 652 funcionários afastados por outras razões.

No mesmo período, o Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM) afastou 94 dos 2.586 funcionários por síndrome gripal. Desses, 11 testaram positivo para covid-19. Os afastamentos no HSPM representam 4% do total. Há ainda 105 profissionais afastados por outras doenças.

Quarentena

O Estado de São Paulo é o que mais registra casos do novo coronavírus. Nesta segunda, o governador João Doria (PSDB) prorrogou a quarentena por mais 15 dias. A medida começou no Estado no dia 24 de março e teria validade até esta terça-feira (7), mas agora passa a valer até o dia 22 deste mês.

* Com informações do Estadão Conteúdo