SP terá onda de frio com temperaturas de até 5°C; saiba como cuidar da saúde

  • 02/07/2019 16h41
Fotos PúblicasCom a chegada do frio, aumenta a preocupação com as doenças respiratórias e a circulação de vírus e bactérias típicas dessa estação. Gripes, resfriados, rinites, asma, bronquite e outras infecções encontram condições propícias nas baixas temperaturas.

Os moradores de São Paulo devem se preparar: nesta semana, a capital do estado enfrentará o famoso “efeito gangorra” com dias quentes, frios, com sol e também com chuva.

De acordo com a equipe de meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a previsão indica que a cidade terá sol e calor até a quarta-feira (3). Na quinta (4), o tempo deve virar com a chegada de uma frente fria que traz chuvas (que podem ser fortes em alguns momentos) e queda nas temperaturas.

As precipitações continuam na sexta (5), diminuindo durante a tarde. A mínima prevista será de 11°C e a máxima não deve passar dos 16°C. E, ainda segundo o CGE, tudo indica que nas madrugadas de sábado (6) e domingo (7) haverá mínima em torno de 5°C — o que marca a primeira onda de frio intensa do inverno 2019.

“O motivo para essa queda acentuada de temperatura é uma frente fria que vem acompanhada, em sua retaguarda, de uma forte massa de ar frio de origem polar que vai passar pelo bloqueio atmosférico que manteve o tempo seco e as temperaturas elevadas nas últimas semanas”, explica o meteorologista do CGE, Thomaz Garcia.

Saúde

Com a chegada do frio, aumenta a preocupação com as doenças respiratórias e a circulação de vírus e bactérias típicas dessa estação. Gripes, resfriados, rinites, asma, bronquite e outras infecções encontram condições propícias nas baixas temperaturas.

A vacinação contra gripe no Estado de São Paulo está abaixo da média nacional e da meta do Ministério da Saúde, o que aumenta a vulnerabilidade à doença.

“Não adianta sair correndo para tomar vacina”, lembra o infectologista Jean Gorinchteyn, do Hospital Emílio Ribas de São Paulo. “As pessoas já deveriam ter se vacinado para a gripe. Fazer agora não vai ser proteção, apenas para daqui a 12 ou 14 dias.”

Manter o sistema imunológico em funcionamento é uma das principais providências para não ser pego de surpresa pela virada no tempo. Tomar bastante água para não descuidar da hidratação é uma das principais dicas dos médicos, além do consumo das frutas cítricas, ricas em vitamina C. Nutricionistas também recomendam peixes – em especial a sardinha -, linhaça, chia, vegetais vermelhos e alaranjados, e as oleaginosas.

Para a época de frio, infectologistas recomendam manter os ambientes arejados e ventilados. A dica é resistir à tendência de se recolher em ambientes fechados para se proteger, pois é nesses locais que vírus e bactérias costumam circular com mais facilidade.

Outra dica é evitar, se possível, grandes aglomerações de pessoas, como no transporte público, shoppings e cinemas. Quando passar por esses locais é inevitável, há outros cuidados que ajudam a prevenir doenças. O álcool gel, para passar nas mãos periodicamente, é um dos itens mais importantes nesta época do ano.

O uso periódico do soro fisiológico para limpar as narinas, que tendem a ficar ressecadas com o frio, também ajuda a prevenir problemas de saúde. “Normalmente, a circulação dos vírus respiratórios tende a se manter especialmente na garganta e no nariz. O fato de se lavar aumenta a produção de anticorpos nessas secreções”, diz Gorinchteyn.

Quem já sofre com doenças com bronquite e asma deve, de preferência, levar seus medicamentos nos bolsos e bolsas. Outra dica são os gargarejos – com água, vinagre e sal, ou enxaguantes bucais – toda vez que chegar em casa. Esse procedimento ajuda a eliminar vírus e bactérias que estejam na região da garganta.