STF autoriza quebra de sigilo fiscal na CPI do HSBC

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2015 12h42
BRASÍLIA, DF - 12.09.2013: STF/JULGAMENTO/MENSALÃO/DF - O ministro Celso de Mello - A sessão desta quarta (11) no Supremo Tribunal Federal (STF) foi encerrada com 4 votos a 2 pela aceitação dos embargos infringentes, recursos que, se acatados pela maioria dos ministros, darão direito a um novo julgamento a 12 dos condenados pelo mensalão. Agora, na quinta (12), a corte deve decidir se dá uma segunda chance aos réus. (Foto: Alan Marques/Folhapress)Celso de Mello diz que não cederá a pressões ao analisar recursos

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, despachou mandado de segurança autorizando a quebra de sigilo bancário do empresário Jacks Rabinovich, envolvido nas investigações do caso conhecido como SwissLeaks com mais de US$50 milhões de dólares depositados em paraíso fiscal.

A decisão recebida na terça-feira (14) afeta positivamente a CPI do HSBC, uma vez que casos semelhantes poderão ser tratados da mesma forma, tendo acesso a informações antes bloqueadas.

A Comissão Parlamentar tem sofrido com fortes iniciativas de empresário para que as apurações sejam encerradas. O grupo investiga mais de 8 mil contas bancárias de brasileiros no HSBC na Suíça, entre os quais suspeita-se que mais de 5 mil sejam irregulares.

As informações são do jornalista Jovem Pan Fernando Rodrigues.