STF decide manter irmã de Aécio, Andrea Neves, na prisão

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2017 15h46 - Atualizado em 29/06/2017 00h15
Andrea Neves - rep

O Supremo Tribunal Federal decidiu manter Andrea Neves, irmã do senador afastado, Aécio Neves, na prisão. Por 3 votos a 2, o STF entende que ela ainda apresenta risco de cometer novos crimes. Ela está presa preventivamente desde o dia 18 de maio, no âmbito da Operação Patmos. Votaram a favor da manutenção da prisão Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux; Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes optaram pela soltura.

A irmã de Aécio foi denunciada por suposta prática de corrupção depois de pedir R$ 2 milhões ao empresário da JBS, Joesley Batista. O valor teria sido repassado em malas a um primo do senador afastado.

Segundo o advogado de Andrea, Marcelo Leonardo, ela teria pedido o dinheiro para o empresário para bancar os custos da defesa de Aécio Neves na Operação Lava Jato, e que teria encontrado Joesley para tentar vender um apartamento de R$ 40 milhões localizado no Rio de Janeiro.

No pedido de soltura, o advogado da irmã de Aécio disse que ela não é acusada de organização criminosa e obstrução de justiça, apenas por corrupção.