STF nega transferência de acusado de matar a vereadora Marielle Franco

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2019 17h41
Reginaldo Pimenta/Estadão ConteúdoPara defesa de Ronnie Lessa, transferência para Mossoró foi uma medida "extrema e desnecessária"

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido da defesa de Ronnie Lessa, acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, para que seja transferido para um presídio no Rio de Janeiro. Com a decisão, ele seguirá detido na penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

No pedido, a defesa alegou que a transferência para Mossoró foi uma medida “extrema e desnecessária” e que não ficou comprovado que o presídio de Bangu I seria insuficiente para mantê-lo preso. Afirmou ainda que o fato de Lessa, policial militar reformado, ter vínculos de amizade com policiais da ativa não pode servir como fundamento para sua manutenção em Mossoró.

A transferência para o presídio federal foi determinada pela 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Além de Lessa, o ex-policial Élcio Queiroz, que foi expulso da Polícia Militar, também está preso sob a acusação de ter matado Marielle e seu motorista.

*Com Agência Brasil