STJ autoriza soltura de Wesley Batista; Joesley segue preso

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2018 19h36 - Atualizado em 20/02/2018 19h47
ReproduçãoEmpresário Wesley Batista deve obedecer uma série de medidas cautelares em liberdade, enquanto Wesley Batista segue preso desde setembro

Nesta terça-feira (20), por 3 votos a 2, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) substituiu o regime de prisão preventiva dos irmãos Batista, donos do grupo J&F. Wesley e Joseley Batista foram presos em setembro de 2017  e respondem pelo crime de insider trading, que apura o uso de informações privilegiadas.  Os empresários são suspeitos de usarem informações obtidas por meio de seus acordos de delação premiada, para vender e comprar ações da JBS no mercado financeiro.

Pela decisão do Tribunal, o empresário Wesley Batista pode ser solto a qualquer momento, desde que obedeça a uma série de medidas cautelares. Entre elas estão: comparecer em juízo e manter endereço atualizado; não ocupar cargo em empresas envolvidas; não deixar o País sem autorização e ser submetido a monitoração eletrônica.

Já Joesley Batista deve seguir preso, pois é alvo de um segundo mandado de prisão, emitido pelo STF, por conta de irregularidades encontradas em seu acordo de delação.

A defesa dos irmãos Batista alega que o grupo JBS não obteve vantagens com a compra de dólares e venda de ações da companhia às vésperas da delação premiada de Joesley. Segundo os defensores dos irmãos Batista, a empresa manteve o padrão histórico nas operações do período.

*Com informações complementares da Agência Brasil