Suíça autoriza denúncia de Cunha por evasão de divisas e sonegação fiscal

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2016 16h45
Brasília - Presidente da Câmara, Eduardo Cunha fala com a imprensa antes do inicio da ordem do dia (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Presidente da Câmara

O governo da Suíça concedeu, nesta quinta-feira (03), aval à Procuradoria-Geral da República para investigar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acusado de evasão de divisas e sonegação fiscal.

A PGR havia enviado uma consulta ao governo suíço para saber se Cunha poderia ser investigado por crimes cometidos por meio de suas contas na Europa, além de ser investigado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com as autoridades do país europeu, não há restrição para a consulta de documentos relacionados às denúncias contra o deputado. O pedido da PGR havia sido feito para se precaver de um possível pedido de nulidade por parte de Cunha em relação ao processo.

Além deste inquérito, o presidente da Câmara é acusado pela Procuradoria-Geral da República de ter recebido 5 milhões de dólares de propina na Petrobras. Na última quarta-feira (02), o Supremo Tribunal Federal votou pelo recebimento da denúncia.