Suplicy comemora debate mais ameno: “reação da opinião pública”

  • Por Lorena Ribeiro/ Jovem Pan
  • 20/10/2014 07h40
SÃO PAULO,SP,19.10.2014:ELEIÇÕES-DEBATE-PRESIDENCIÁVEIS-RECORD - O senador Eduardo Suplicy durante debate entre os candidatos à presidência da República, na sede da Rede Record, em São Paulo, SP, neste domingo (19). (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress)O senador Eduardo Suplicy durante debate entre os candidatos à presidência da República

Após dois debates presidenciais tensos, com acusações múltiplas de ambos os lados, Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e Aécio Neves, candidato do PSDB, diminuíram o tom no encontro promovido pela Rede Record, na noite de domingo (19). Senador por São Paulo, Eduardo Suplicy (PT) comemorou o “nível alto” e viu vantagem no discurso da presidente petista.

“Eles estão trataram as denúncias sem abrir mão delas, sendo mais comedidos. A Dilma respondeu adequadamente as questões e insinuações de Aécio”, disse.

Questionado se o tom mais propositivo foi um acordo entre as campanhas, Suplicy afirmou que “pessoas têm recomendado a ambos a diminuição do tom”, após a reação forte da opinião pública.

Com mandato válido no Senado até 31 de janeiro, Suplicy pretende visitar o Uruguai em dezembro para acompanhar a aplicação da nova legislação de drogas do país. No ano passado, o país se tornou o primeiro do mundo a criar uma lei que regulamenta o mercado da maconha.