Suplicy comemora melhora nas pesquisas e compara PT a uma família

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2014 16h28
Candidato à reeleição no Senado Federal

Fechando a série de entrevistas com os candidatos ao Senado Federal, o senador Eduardo Suplicy (PT), que tenta a reeleição em 2014, falou sobre o caso da Petrobras, o prefeito Fernando Haddad, suas propostas, o período em que esteve no Senado Federal, entre outros assuntos. Veja abaixo os principais assuntos abordado pelo candidato.

O petista disse ter a certeza que pode conquistar mais uma vitória neste ano, principalmente com a sua melhora nas pesquisas. De acordo com ele, a diferença para José Serra (PSDB) já foi de 10%, depois caiu para 5% e agora é só de 3%.

“Felizmente eu estou crescendo. (…) Estão analisando todas as propostas que eu tenho apresentado e que eu continuarei a batalhar por elas e, sobretudo, o objetivo maior de construção de um Brasil justo e civilizado, onde possamos efetivamente nos sentir numa sociedade fraterna e solidária. E sempre defendendo a transparência dos atos na administração pública e procedimento ético que precisa separar todo e qualquer pessoa que esteja na administração pública. (…) Esses são princípios dos quais eu não abro mão”, disse o candidato.

Suplicy falou ainda que a sua confiabilidade pode ser vista durante o período em que esteve no Senado Federal. De acordo com ele, sempre foi considerado um dos cinco melhores na votação que elege os melhores senadores, com a participação de jornalistas e internautas.

“Todos os anos há uma votação de todos os jornalistas que cobrem o Senado Federal e o Congresso Nacional e depois pedem aos internautas. Cerca de 80 a 90 jornalistas votam e, depois, cerca de 200 mil internautas votam nos melhores senadores. Em todos os oito anos, eu estive entre os cinco melhores senadores. Em 2002, o melhor senador, em 2010, o que mais defendeu a democracia”, contou.

O candidato petista falou que tem como proposta pra São Paulo a instituição da garantia de uma renda mínima através de um imposto de renda negativa que foi aprovado no Senado e, da discussão dessa proposta, surgiu o Bolsa Escola e tudo aquilo que é representado pelo Bolsa Família. Mas, segundo ele, existe uma proposta melhor ainda.

“Será a renda básica de cidadania como direito inalienável de todo e qualquer pessoa. Projeto aprovado por todos os partidos no Senado e depois da Câmara. Sancionado há dez anos pelo presidente Lula, mas diz a lei que ela será instituída por etapas, a critério do poder executivo, começando pelos mais necessitados, até que um dia será igual para todos”, explicou o senador.

Questionado se era um candidato à parte do Partido dos Trabalhadores, já que muitas pessoas dizem que não votam no PT, mas votam nele, Suplicy comparou seu partido à uma família.

“Às vezes, numa família em que estamos ou numa organização com mais de 1 milhão de pessoas, sempre há quem, por ventura, possa cometer um erro, um deslize. Mas isso não significa que nós vamos deixar a família, a nossa organização. Vamos, sim, criar os instrumentos para prevenir e corrigir os erros”, disse Suplicy, completando que continua no PT, mas defende os mesmos princípios que defendia desde quando entrou no partido.

Sobre a nova denúncia envolvendo a Petrobras, a qual a presidente Dilma Rousseff afirmou, em sabatina do jornal O Globo, que não sabia o que o ex-diretor da Petrobras estava fazendo, Suplicy afirmou que tem a certeza de que, se a mandatária soubesse do procedimento irregular de Paulo Roberto Costa, o teria afastado imediatamente da empresa.

“Ela nunca foi conivente com qualquer mal-feito e isso nós podemos assegurar. E até mesmo os seus adversários, como Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), sempre afirmaram que reconhecem a honestidade da presidenta e sabem que ela, de maneira alguma, está conivente com qualquer dessas ações irregulares”, defendeu o candidato.

O candidato ainda considerou “um erro de avaliação” as críticas ao atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Suplicy afirmou que ouviu elogios de líderes de moradia e de movimento social ao empresário mais importante do programa Minha Casa Minha Vida.

Confira no áudio acima a íntegra da entrevista com o candidato ao Senado Federal do PT, Eduardo Suplicy.