Suspeitos de hackear celulares de autoridades serão ouvidos pela Justiça nesta terça-feira

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2019 13h57
ReproduçãoDJ Gustavo Henrique Elias Santos e Walter Delgatti Neto, o "Vermelho", suspeitos de invadir os celulares

Os quatro suspeitos de hackear os aparelhos celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, e até do presidente Jair Bolsonaro (PSL) – entre outras autoridades brasileiras – vão ser ouvidos nesta terça-feira (30), em audiência de custódia em sigilo na 10ª Vara Federal, em Brasília.

Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Walter Delgatti Neto irão falar ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, responsável pela prorrogação das prisões temporárias. Na decisão, tomada na última sexta-feira (26) o magistrado disse que os acusados devem continuar presos para não atrapalhar as investigações. As detenções iriam vencer no sábado (27), mas foram estendidas por mais cinco dias.

O juiz também aceitou pedido do Ministério Público Federal (MPF) para bloquear as aplicações suspeitas dos quatro acusados em bitcoins (moedas virtuais).

*Com informações da Agência Brasil