Taurus afirma que irá vender fuzis a clientes após decreto de Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2019 15h08
DivulgaçãoModelo T4 da fabricante está abaixo do limite de energia de disparo proibido pelo governo

O decreto do presidente Jair Bolsonaro que facilita o porte de armas a 19 novas categorias pode flexibilizar o acesso a um modelo de fuzil semiautomático. A fabricante Taurus, que produz o modelo T4 do artefato, afirmou que aguarda somente a regulamentação da medida para vender o item aos clientes.

Em resposta à TV Globo sobre o assunto, a empresa brasileira afirmou ter uma fila com 2 mil clientes interessados na compra do T4. “Estamos preparados para atender em até três dias as demandas dos nossos clientes”, diz a fabricante, em nota.

O governo afirma que o decreto não enquadra o fuzil como arma de uso permitido. Segundo a Casa Civil, o item “é de uso restrito e, por isso, o cidadão comum não consegue adquiri-la”.

A medida aprovada pelo presidente, no entanto, aumentou o limite da energia cinética das armas permitidas para 1.620 joules. Segundo a Taurus, o modelo semiautomático do T4, que só permite tiros únicos, dispara balas a 1.320 joules.

Bolsonaro assinou o decreto no dia último dia 7, em uma cerimônia no Palácio do Planalto. Entre as mudanças, o documento liberou o uso de armamento restrito.

Estadão Conteúdo