Fiscalização encontra alimentos vencidos e até pombos em cozinhas de escolas em SP

  • Por Jovem Pan
  • 17/08/2017 16h12
Entre as irregularidades encontradas estão alimentos fora da validade, latas de comida enferrujadas, geladeiras desligadas, goteiras, presença de bebidas alcoólicas e até pombos dentro dos refeitórios

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) realizou na última terça-feira (15) uma fiscalização-surpresa na merenda de 250 escolas e identificou que 81,87% funcionam com o alvará da Vigilância Sanitária vencido, além de 90,4% não possuírem o alvará do Corpo de Bombeiros (AVCB).

O documento dos bombeiros atesta que um edifício possui condições de segurança adequadas contra incêndio, e o da Vigilância, que as determinações legais de higiene para a manipulação de produtos alimentícios estão sendo seguidas. Vale lembrar que ambos os alvarás são obrigatórios.

Entre as irregularidades encontradas estão alimentos fora da validade, latas de comida enferrujadas, geladeiras desligadas, goteiras, presença de bebidas alcoólicas e até pombos dentro dos refeitórios. Em algumas escolas, sacos de feijão vencidos há dois meses, 3 mil unidades de bebida láctea com vencimento entre 14 e 15 de agosto deste ano, extintores de incêndio vencidos, hidrantes sem mangueiras, alimentos junto a produtos de limpeza, entre outras diversos problemas.

O TCESP realizou cinco fiscalizações do tipo em 2017 e já foram vistoriadas unidades de saúde, frotas oficiais, no Programa de Saúde da Família e em almoxarifados públicos. Mais três em áreas consideradas prioritárias estão programadas para serem executadas até o fim do ano.

Ao todo, foram vistoriadas 157 unidades de ensino municipais e 82 estaduais e 11 Escolas Técnicas (ETEC’s) de 210 cidades – incluindo a capital.