Temer: caravana passou tranquilamente, mesmo com tentativas de paralisar o País

  • Por Estadão Conteúdo
  • 15/11/2017 13h25
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO O Presidente da República, Michel Temer, neste feriado de 15 de novembro, participa da cerimônia de outorga do título de cidadania ituana ao senhor José Eduardo Bandeira de Mello, na cidade de Itú, em São Paulo

O presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta quarta-feira (15) que, embora veja pessoas preocupadas “com o que vem acontecendo no Brasil”, as instituições seguem funcionando com “tranquilidade e independência” no País. Ao falar das pressões que sua gestão enfrenta, nesses 16 meses em que está à frente do Palácio do Planalto, o peemedebista frisou: “a caravana passou tranquilamente, mesmo com tentativas de paralisar nosso governo”.

Na visita que faz a Itu, interior paulista, no feriado da Proclamação da República, Temer salientou que seu governo reforçou a autonomia dos Estados e socorreu municípios em dificuldade fiscal com a distribuição de parte da multa obtida no programa de repatriação de recursos depositados ilegalmente no exterior.

O presidente aproveitou ainda para defender a reforma federativa para que Estados e municípios tenham não apenas maior autonomia, mas também mais recursos em seus caixas.

Temer fez o discurso durante a cerimônia de entrega do título de cidadão ituano ao advogado José Eduardo Bandeira Mello. Amigo de Temer, o homenageado afirmou em seu discurso que nunca um presidente foi tão traído quanto o peemedebista.

Após lembrar da aprovação do novo regime fiscal que estabeleceu um teto aos gastos públicos, Bandeira Mello considerou que Temer mexeu em “vespeiros e maribondos com venenos poderosos” ao realizar a reforma trabalhista e liquidar um “criadouro de pelegos”, referindo-se ao fim do imposto sindical. “O presidente Temer não está buscando aplausos da população, mas sim o que o País precisa. Quem pensa assim não é um político mas sim um estadista”. O governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), também participou do evento.