Temer determina que Meirelles e Occhi afastem vices da Caixa por 15 dias

  • Por Estadão Conteúdo
  • 16/01/2018 18h22
Wilson Dias/Agência BrasilPresidente Michel Temer tentou segurar 12 vices da Caixa para evitar conflitos políticos

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou uma nota oficial nesta terça-feira, 16, informando que o presidente Michel Temer determinou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da Caixa, Gilberto Occhi, que afastem os vice-presidentes do banco por 15 dias. De acordo com a nota do Planalto, o prazo determinado é para que os executivos possam “apresentar ampla defesa das acusações”.

O Banco Central recomendou que a Caixa Econômica Federal afaste os 12 vice-presidentes da instituição por suspeitas de corrupção. O posicionamento era contrário à decisão do presidente Temer, que insistia em manter os dirigentes no banco público para evitar conflitos com partidos políticos que indicaram os nomes para os cargos.

Oficialmente, o BC não comenta o assunto. A informação foi confirmada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” com fontes do Ministério Público Federal (MPF), que também defende o afastamento. O MPF deu 45 dias para que a Caixa cumpra a recomendação de retirar os executivos do comando do banco. Os procuradores da Greenfield enviaram ofício à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que deve ser encaminhado ao presidente Temer, no qual alerta que Temer poderá ser responsabilizado por futuros crimes cometidos pelos VPs da Caixa a partir do dia 26 de fevereiro, prazo final dado pelo MPF para que o Planalto acate a recomendação.