Temer reúne equipe econômica à noite e anúncio da meta só deve sair na quinta

  • Por Estadão Conteúdo
  • 06/07/2016 11h22
Padilha

O presidente em exercício Michel Temer ainda fará mais uma reunião, nesta quarta-feira (6), com membros da equipe econômica para fechar o número da meta fiscal de 2017, que deve ser anunciado apenas na próxima quinta-feira (7). Segundo fontes do Planalto, o encontro, que não consta na agenda de Temer, está previsto para às 19h desta quarta-feira (6) e contará com a presença do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, além do relator do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Wellington Fagundes (PR-MT), bem como a líder do governo no Senado, Rose de Freitas (PMDB-ES).

A intenção de Temer era definir a nova meta fiscal, na última terça-feira (5), mas não houve consenso na equipe. Enquanto a área econômica defende um déficit de R$ 150 bilhões, há, na área política, quem defenda, a exemplo do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a repetição da meta deste ano, de rombo de R$ 170,5 bilhões, que, ainda assim, já imporia aperto adicional de gastos. Meirelles negou a divergência.

Segundo o economista, a dificuldade para se fechar o número é a mesma que aconteceu na meta de 2016 por conta de uma série de variáveis que têm de ser estimadas, “estamos agora trabalhando na receita e, obviamente, isso envolve diversos setores de atividade econômica como a retomada da confiança, o investimento, a infraestrutura. Temos de pensar também em privatização e venda de ativos”, conjecturou.

Questionado se o aumento de impostos também está nesse horizonte, o ministro respondeu, “estamos considerando e vamos divulgar as conclusões ainda esta semana”. Meirelles disse ainda que os cálculos do governo visam divulgar o menor déficit possível, pois “será uma meta realista e crível”, repetiu.

O Planalto quer enviar a proposta a tempo de votação no Congresso Nacional antes do prazo legal de 17 de julho para que os parlamentares entrem em recesso. Pelas regras, o Congresso não pode entrar em vacação sem a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Agenda

Também nesta quarta, conforme a agenda presidencial, o presidente em exercício só tem compromissos na parte da tarde. Às 15 horas, ele recebe o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e bancadas federais dos Estados de Rondônia e Acre, no Palácio do Planalto. Na sequência, tem encontro com o senador Eduardo Lopes, líder do PRB no Senado, e com membros da Associação Brasileira de Mídias Evangélicas (ABME).

Às 17h, Temer se reúne com o líder do PR, deputado Aelton Freitas, e com a deputada Brunny (PR-MG). Por fim, antes da reunião da meta, às 17h30, ele recebe o presidente da Ambev, Bernardo Pinto Paiva.