Tempo seco aumenta risco de incêndios em SP e exige cuidados para a saúde

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2017 16h39
A ocorrência de geada, somada à queda das temperaturas e à falta de chuva, aumenta os riscos de incêndios em vegetações de áreas urbanas e rurais nessa época do ano. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), há 50 municípios no Paraná com índice crítico para incêndios florestais – última escala da classificação, que leva em conta fatores como temperatura, quantidade de chuvas nos últimos 15 dias, umidade relativa do ar e tipo de bioma na região, entre outros. Foto: DivulgaçãoTodos os parques estão em estado de alerta por causa do calor e da baixa umidade

Fim do inverno é marcado por tempo seco que derruba a umidade do ar, eleva a temperatura e aumenta o risco de incêndios em São Paulo.

O Instituto Nacional de Meteorologia lançou em vários estados o “alerta
laranja”, acionado quando há risco à saúde e perigo de incêndios florestais.

O capitão Marcos Palumbo, do Corpo de Bombeiros de São Paulo, informa a Fernando Martins que os Parques Estaduais estão sofrendo com as chamas.

Ele ressalta que incêndios em vegetações são mais difíceis de controlar pela dificuldade de acesso e pela possibilidade do fogo voltar:

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente informa que todos os parques estão em estado de alerta por causa do calor e da baixa umidade.

Além de incêndios, a população também sofre com ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

Dentro de casa, a orientação é para que as pessoas coloquem vasilhas com
água nos cômodos, ou mesmo toalhas molhadas nas janelas.

Além da lavagem nasal com soro, o médico Luciano Neves, presidente da
Academia Brasileira de Laringologia e Voz, faz uma recomendação importante:

Ouça:

Moradores de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná devem ficar atentos ao tempo seco.

Na capital paulista, a Defesa Civil decretou estado de alerta para a baixa
umidade do ar em toda a cidade.

De acordo com o CGE, o Centro de Gerenciamento de Emergências, houve
recorde de temperatura no inverno, nesta sexta-feira, passando dos 33 graus.

O técnico meteorologista Adilson Nazário relata a Carlos Aros como ficou a
baixa umidade em várias regiões da cidade.

Setembro promete ser quente e seco: neste sábado, o predomínio será de sol, com máxima de 31 graus.

O domingo também deve ser ensolarado, com valores baixos de umidade do
ar, na casa dos 30%.