Temporal causa alagamentos e desabamentos na cidade de São Paulo

Em Pirituba, chegou a chover granizo às 15h15; por volta das 17h, a chuva deu uma trégua, e a maior parte dos bairros já saiu do estado de atenção

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2020 19h36 - Atualizado em 20/10/2020 19h43
WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOAté o momento, no entanto, não teve nenhuma vítima

O Corpo de Bombeiros atendeu, até às 19h desta terça-feira, 20, 44 chamadas para alagamentos devido à forte chuva que caiu na cidade de São Paulo nesta tarde. Foram 44 quedas de árvores e quatro desabamentos. Até o momento, no entanto, não teve nenhuma vítima. A maioria dos problemas ocorreu na Zona Norte da capital. De acordo com dados parciais do Centro de Controles de Emergência (CGE) da Prefeitura de São Paulo, até às 17h20 havia chovido na cidade de SP 12,5mm. Porém em outros locais, o valor foi ainda maior, como na Zona Norte (31,8mm), Centro (27,5mm) e Zona Oeste (24,4mm). Em Pirituba, chegou a chover granizo às 15h15. Por volta das 17h, a chuva deu uma trégua, e a maior parte dos bairros já saiu do estado de atenção.

Até quando vai durar a chuva?

Uma mudança na circulação dos ventos estimulou a formação de nuvens muito carregadas sobre o estado de São Paulo entre segunda e terça-feira, com temporais, raios e rajadas de vento em todas as áreas paulistas. Segundo o Climatempo, entre quarta, 21, e sexta-feira, 23, várias pancadas de chuva ainda serão observadas sobre o estado, inclusive na capital. Mesmo assim, a tendência é de temperaturas elevadas em praticamente todas as áreas, o que aumenta a sensação de abafamento. Apenas na quinta-feira, 22, a chuva dará uma trégua na maior parte do interior paulista. Além disso, a última semana do mês também será de muita chuva. A indicação é de elevados volumes entre os dias 26 e 30 de outubro. A chegada de uma frente fria por volta do dia 25 deste mês, e a formação de uma grande área de baixa pressão, juntamente com as condições de vento favoráveis na média e alta atmosfera, serão os responsáveis pelos temporais.