Anvisa aprova aplicação de testes de coronavírus em farmácias

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2020 11h46 - Atualizado em 29/04/2020 07h58
EFE/ Paco SantamaríaTestes de coronavírus serão feitos em farmácias

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (28) a aplicação em farmácias de testes rápidos para a detecção do novo coronavírus. Com a decisão, a realização deixará de ser aplicadas apenas em ambiente hospitalar e clínicas das redes públicas e privadas.

As farmácias não serão obrigadas a disponibilizar o teste. O estabelecimento que optar pelo procedimento deverá ter profissional qualificado para realizar do exame. A realização dos exames não servirá para a contagem de casos do coronavírus no país pois não terá efeito de confirmação do diagnóstico.

“Os testes imunocromatográficos não possuem eficácia confirmatória, são auxiliares. Os testes com resultados negativos não excluem a possibilidade de infecção e os positivos não devem ser usados como evidência absoluta de infecção, devendo ser realizados outros exames laboratoriais confirmatórios”, disse o diretor presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres..

A liberação dos testes rápidos em farmácias enfrentava resistências, devido a questões sanitárias e ligadas também à eficácia dos exames. Ao comentar a aprovação, Barra Torres lembrou que esses testes vem sendo feitos por determinação de alguns governos locais.

A liberação desses testes será temporária e deve permanecer no período de emergência de saúde pública nacional decretado pelo Ministério da Saúde, em 4 de fevereiro.

*Com Agência Brasil