Toffoli diz que é ‘hora de a política voltar a conduzir o País’: ‘Não pode tudo parar no Judiciário’

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2018 14h52 - Atualizado em 14/12/2018 15h37
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilPara presidente do Supremo, Constituição é muito longa e precisa ser simplificada

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, disse nesta sexta-feira (14) que “chegou a hora de a política voltar a conduzir o País” e de o Poder Judiciário “perder” o protagonismo que ganhou nos últimos anos. O ministro participou de evento em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal, no Rio de Janeiro.

“O Legislativo legisla para o futuro, o Executivo para o presente e o Judiciário, [para] o passado. Se tudo vai parar no Judiciário, é porque as outras instâncias falharam. Não pode tudo parar no Judiciário”, criticou. Segundo ele, a Constituição tem um “texto muito longo” e precisa ser simplificada para que haja “predomínio da judicialização”.

‘Não somos zagueiros, somos centroavantes’

Ao criticar o que seria esse excesso de judicialização, Toffoli avaliou que a justiça tem ficado muito exposta. “É necessário que nos recolhamos, venho falando muito sobre isso. Nós não somos zagueiros, somos centroavantes, não podemos ser o superego da sociedade.” Ele ainda prometeu que em 2019 o STF terá uma pauta anual pré-definida.

*Com informações do Estadão Conteúdo