Toffoli prega união dos poderes e diz que Judiciário não vai parar pelo coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2020 19h35
FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO presidente do STF, Dias Toffoli, concedeu entrevista coletiva ao lado do presidente Jair Bolsonaro

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pregou a união dos três poderes no combate ao coronavírus. Em entrevista coletiva ao lado do presidente Jair Bolsonaro, ministros e do Procurador-Geral da República, Augusto Aras, nesta quarta-feira (18), ele disse que o Judiciário não irá parar por causa da pandemia.

“O sistema de Justiça brasileiro não irá parar por conta do Covid-19. O poder Judiciário, juntamente com o poder Executivo e o Legislativo, precisa estar a postos para atender às demandas que surgirão nesse delicado período”, disse Toffoli.

A coletiva, convocada por Bolsonaro, serviu para a assinatura de uma Medida Provisória para ajudar as companhias aéreas durante a crise do coronavírus e para ratificar a criação de um comitê do poder Judiciário para a resolução de conflitos durante a pandemia.

Também foram convidados o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), mas nenhum dos dois participou. Maia estava na Câmara para a votação do pedido do governo federal de decreto de estado de calamidade público, enquanto Alcolumbre está isolado após ter testado positivo para coronavírus.