Toffoli pede ao STJ informações para julgar habeas corpus de João de Deus

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2018 18h24
Fellipe Sampaio/SCO/STFMinistro é responsável por todos os processos do tribunal durante recesso

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, está analisando um pedido de liberdade feito pela defesa de João de Deus. Antes de tomar sua decisão, entretanto, o ministro pediu uma série de informações ao Superior Tribunal de Justiça, que julgou e indeferiu o segundo habeas corpus em benefício do médium.

O pedido que será apreciado por Toffoli é o terceiro apresentado por advogados. O primeiro foi negado pelo Tribunal de Justiça de Goiás. O líder espiritual é acusado de abuso sexual por mais de 500 mulheres de sete países e teria movimentado R$ 35 milhões após as primeiras denúncias, o que acelerou o pedido de prisão preventiva.

João de Deus se entregou à polícia no último domingo (16) e está no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (GO). O terceiro habeas corpus em favor dele foi impetrado nesta quinta-feira (20) no STF e sorteado para relatoria do ministro Gilmar Mendes. Como a Corte está em recesso desde quarta (19), a análise caberá a Toffoli, no plantão.

Indiciamento

Polícia Civil indiciou João de Deus nesta quinta-feira (20) por violação sexual mediante fraude. O crime teria sido cometido contra uma mulher de cerca de 40 anos em 24 de outubro deste ano, durante atendimento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). O inquérito será remetido ao Ministério Público (MP).

*Com informações da Agência Brasil