Toque de celular terá caráter eliminatório no Enem 2019, diz Inep

  • Por Camila Corsini
  • 01/10/2019 06h00 - Atualizado em 01/10/2019 08h44
USP ImagensMesmo que o celular do candidato esteja desligado e dentro do saco plástico lacrado, se tocar ele vai ser desclassificado

A prova do Exame Nacional do Ensino Médio de 2019 será realizada nos dias 3 e 10 de novembro. Desde 2017 a avaliação deixou de ser realizada em um final de semana e passou a ser aplicada em dois domingos.

Mais de 5 milhões de estudantes vão tentar uma vaga nas 3 mil universidades que aceitam a avaliação como vestibular. A nota do Enem pode ser utilizada no Sisu, Prouni ou Fies, além de poder substituir a avaliação de algumas faculdades privadas.

O presidente substituto do Inep, Camilo Mussi, disse em entrevista à Jovem Pan que, neste ano, a segurança da avaliação estará ainda mais reforçada. Segundo ele, em 2019 a tolerância para o uso do celular será zero por determinação da Polícia Federal.  “É a primeira vez que o simples toque do celular, mesmo no saco plástico, já elimina o candidato. Se ele deixar o celular desligado, dentro do saco, mas o alarme tocar: isso o elimina da prova”, alerta. “Já tivemos essa experiência do Encceja, em agosto, e tivemos eliminações por causa disso.”

Para se ter noção, desde o roubo do Enem, que aconteceu em 2009, a segurança do Exame conta com apoio das Secretarias de Segurança estaduais, as PRF, a Polícia Federal e do Ministério da Defesa – por meio do Exército Brasileiro.

Camilo também disse que, para quem se preparou, a prova não trará surpresas. “Os estudantes podem esperar uma prova idêntica aos outros anos no sentido de dificuldade, com as mesmas características. Não há mudanças nisso. Quem está se preparando, vai ter um Enem em 2019 com tranquilidade e no prazo”, garantiu.

“Estamos rigorosamente no cronograma. Todas as provas já estão impressas. Todas as avaliações, dos 5 milhões de inscritos, dos dois dias, estão prontas para serem distribuídas para seus respectivos Estados no tempo previsto”, completou Mussi.

Enem digital

A avaliação de 2019 ainda não aconteceu, mas o Inep já pensa na prova de 2020. É que, pela primeira vez, o Exame Nacional do Ensino Médio passará por uma mudança de formato: deixará de ser analógica para ser digital.

No próximo ano a avaliação passa a ser feita pelo computador por 50 mil alunos de 15 capitais brasileiras. O candidato terá o poder de escolha, de acordo com a disponibilidade, na hora da inscrição. Esse número deve crescer gradativamente ao longo dos ano até que, em 2026, as expectativas são de que ela seja realizada totalmente pela internet.

O Enem digital acontecerá nos dias 11 e 18 de outubro e, o regular, nos dia 1 e 8 de novembro. Todos os participantes, das duas modalidades de prova, concorrerão ao Sisu com a mesma oportunidade”, confirma Mussi. 

É importante ressaltar que, apesar de digital, a avaliação não será remota. Como acontece todos os anos, o candidato ainda terá que se deslocar até o local da prova para realizar o Enem.