Personagem trans de Drauzio Varella responde por assassinato e estupro de criança

Suzy apareceu em reportagem do Fantástico sobre a vida das transexuais em presídios do Brasil no último domingo (1°)

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2020 18h59
Reprodução / Fantástico Suzy apareceu em reportagem sobre a vida das transsexuais na cadeia neste último domingo (1°)

A transexual Suzy, apresentada em reportagem do médico Drauzio Varella no Fantástico, neste último domingo (1°), foi condenada por assassinato e estupro de vulnerável. A informação é do site O Antagonista.

Suzy, cujo nome de batismo é Rafael Tadeu de Oliveira dos Santos, estuprou e estrangulou um garoto de 9 anos. O corpo da criança permaneceu escondido por dois dias. Ela está presa desde 2010.

Consta na sentença condenatória que Santos, quando cometeu o crime, “matou o ofendido mediante meio cruel, consistente em asfixia, e se valendo de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, haja vista tratar-se de criança, com mínima capacidade de resistência.”

A soma das penas, segundo a sentença, atingiu 36 anos e 8 meses de reclusão.

A história da transexual apresentada na reportagem comoveu as redes sociais. Na entrevista, ela afirmou que não recebia visitas na cadeia a cerca de oito anos. Ao perceber a solidão da detenta, Varella a abraça.

Depois da veiculação da reportagem, Suzy recebeu mais de 200 cartas, presentes, livros, chocolates e até uma vaquinha virtual foi feita para arrecadar dinheiro para a detenta – cujo valor já ultrapassava R$ 8 mil neste domingo (8).