Tribunal julga nesta terça aumento de pena de Sergio Cabral

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2018 10h01 - Atualizado em 04/12/2018 10h03
Estadão ConteúdoPena do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral pode passar de 200 anos

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) começa a julgar nesta terça-feira (4) o pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) para ampliar a pena do ex-governaodr do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e outros dez réus na Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato no estado. O julgamento deve terminar nesta quarta-feira.

Nessa ação, Cabral foi condenado nesta segunda-feira a 45 anos e 2 meses de prisão e multa — pena que, se somada às oito anteriores, resulta em mais de 200 anos de prisão. Segundo o MPF, a pena deve ser aumentada por agravantes que devem ser considerados.

O órgão enumera 23 condutas ilícitas. Entre elas estão corrupção e a continuidade delitiva dos atos de lavagem de dinheiro, solicitações de propina em mais de uma reunião, a inclusão da lavagem de dinheiro via doação eleitoral da Andrade Gutierrez ao PMDB nacional e a personalidade voltada à prática de delitos como corrupção e lavagem de dinheiro.

“Não ocorreu apenas um único crime de corrupção na modalidade ‘solicitar’, mas diversos crimes consistentes em diferentes atos de solicitação, seguidos de sucessivos crimes de recebimento de vantagens indevidas em número exato de vinte vezes”, argumentou o procurador regional da República, Rogério Nascimento.

“Está demonstrada a artificialidade do raciocínio utilizado na sentença, de não enquadrar como crime continuado os diversos atos de recebimentos das vantagens indevidas”, completou ele.

Réus no processo:

Além do ex-governador do Rio de Janeiro, são réus nessa ação:

  1. Wilson Carlos
  2. Hudson Braga
  3. Carlos Miranda
  4. Luiz Carlos Bezerra
  5. Wagner Jordão
  6. Adriana Ancelmo
  7. Paulo Fernando Magalhães Pinto
  8. José Orlando Rabelo
  9. Luiz Paulo Reis
  10. Carlos Jardim Borges

*Com informações da Agência Brasil