USP, Unesp e Unicamp caem em ranking internacional; confira lista

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2019 18h58
Marcos Santos/USP ImagensUSP caiu uma posição no ranking geral, mas continua sendo a melhor instituição de ensino superior brasileira

Universidades estaduais paulistas perderam posições no ranking que mede o desempenho de instituições de países emergentes. O levantamento anual feito pela britânica Times Higher Education foi divulgado nesta terça-feira (15).

O ranking de economias emergentes analisou quase 450 instituições de 43 países, em quatro continentes. As universidades estaduais de São Paulo (USP), de Campinas (Unicamp) e Paulista (Unesp) ficaram em colocações inferiores em relação ao ano passado.

Esse levantamento é uma das principais referências em reputação acadêmica. Ao todo, 36 instituições brasileiras aparecem no estudo – mais do que no ano passado, quando o País tinha 32. Só que 17 universidades do Brasil acabaram perdendo posições este ano.

A USP continua na melhor colocação entre as brasileiras, na 15ª posição geral. No ano passado, estava em 14º e, desde 2017, não alcança o top 10 das universidades com melhores desempenhos. Unicamp, em 40º, caiu sete posições e Unesp ficou em 166º.

Enquanto isso, outras instituições brasileiras ganharam destaque. É o caso da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que saiu da faixa de 201-250 e subiu para a 119ª posição, com melhoras em todos os indicadores.

Para a editora do ranking, Ellie Bothweel, o cenário brasileiro é de estagnação. “Como em muitos países da América Latina, o setor de ensino superior do Brasil está sofrendo sérios efeitos colaterais dos contínuos cortes de financiamento”, apontou.

Também há maior competitividade. “Outras economias emergentes estão avançando em um ritmo mais acelerado, à medida que cada vez mais as vemos posicionando as instituições no centro de suas estratégias nacionais de crescimento econômico”.

No mundo, a China é a nação que conquista as melhores posições na tabela (quatro das cinco primeiras) e tem a melhor representação: 72 instituições chinesas aparecem no ranking, entre instituições russas, sul-africadas, turcas, indianas, entre outras.

Confira a classificação das universidades brasileiras:

  • 15 – Universidade de São Paulo;
  • 40 – Universidade Estadual de Campinas;
  • 73 – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro;
  • 97 – Universidade Federal de São Paulo;
  • 119 – Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
  • 127 – Universidade Federal de Minas Gerais;
  • 141 – Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • 166 – Universidade Estadual Paulista;
  • 182 – Universidade Federal de Santa Catarina;
  • entre 201 e 250 – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul;
  • entre 201 e 250 – Universidade de Brasília;
  • entre 201 e 250 – Universidade Federal de Pelotas;
  • entre 251 e 300 – Universidade Federal da Bahia;
  • entre 251 e 300 – Universidade Estadual de Londrina;
  • entre 251 e 300 – Universidade Federal de São Carlos;
  • entre 251 e 300 – Universidade Federal de Viçosa;
  • entre 251 e 300 – Universidade Federal do ABC;
  • entre 251 e 300 – Universidade Federal do Ceará;
  • entre 301 e 350 – Universidade do Vale dos Sinos;
  • entre 301 e 350 – Universidade Estadual de Ponta Grossa;
  • entre 301 e 350 – Universidade Estadual do Rio de Janeiro;
  • entre 301 e 350 – Universidade Federal de Lavras;
  • entre 301 e 350 – Universidade Federal de Pernambuco;
  • acima de 351 – Universidade Federal de Santa Maria;
  • acima de 351 – Pontifícia Universidade Católica do Paraná;
  • acima de 351 – Universidade Estadual de Maringá;
  • acima de 351 – Universidade Federal de Uberlândia;
  • acima de 351 – Universidade Federal de Itajubá;
  • acima de 351 – Universidade Estadual do Ceará;
  • acima de 351 – Universidade Estadual do Oeste do Paraná;
  • acima de 351 – Universidade Federal de Goiás;
  • acima de 351 – Universidade Federal do Pará;
  • acima de 351 – Universidade Federal do Paraná;
  • acima de 351 – Universidade Federal do Rio Grande do Norte;
  • acima de 351 – Universidade Federal Fluminense;
  • acima de 351 – Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

As quinze primeiras colocadas no ranking geral:

  1. Universidade Tsinghua, da China;
  2. Universidade de Pequim, da China;
  3. Universidade de Zhejiang, da China;
  4. Universidade de Ciência e Tecnologia da China, da China;
  5. Universidade Estatal de Moscou, da Rússia;
  6. Universidade de Fudan, da China;
  7. Universidade de Nanjing, da China;
  8. Universidade Jiao Tong de Xangai, da China;
  9. Universidade da Cidade do Cabo, da África do Sul;
  10. Universidade Nacional de Taiwan, de Taiwan;
  11. Universidade de Witwatersrand, da África do Sul;
  12. Instituto de Física e Tecnologia de Moscou, da Rússia;
  13. Universidade de Khalifa, dos Emirados Árabes;
  14. Instituto Indiano de Ciência, da Índia;
  15. Universidade de São Paulo, do Brasil.

*Com informações do Estadão Conteúdo