Vacina da dengue deve ser tomada apenas por quem já teve a doença, diz OMS

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2018 13h20
Marcelo Camargo/Agência Brasil Marcelo Camargo/Agência Brasil A imunização, portanto, só deve ocorrer quando há confirmação de que o paciente já foi exposto ao vírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou nesta quinta-feira (19) que a vacina da dengue, vendida na rede privada, não deve ser tomada por quem nunca teve a doença. A organização recomenda que seja feito um teste antes da aplicação da “Dengvaxia”, fabricada pelo laboratório Sanofi Pasteur.

A imunização, portanto, só deve ocorrer quando há confirmação de que o paciente já foi exposto ao vírus.

Segundo o presidente do Grupo de Especialistas em Aconselhamento Estratégico da OMS, Alejandro Cravioto, agora há informações mais claras “de que a vacina precisa ser tratada de forma mais segura, sendo aplicada exclusivamente em pessoas já infectadas”.

A vacina fabricada pela Sanofi é a primeira do mundo licenciada contra a dengue. Após análise e pesquisas, o laboratório informou que a vacina poderia aumentar o risco de dengue grave nas pessoas que nunca tinham sido infectadas.

A dengue é a doença infecciosa que mais cresce no mundo. No Brasil, foram mais de 239 mil casos no ano passado.

O Ministério da Saúde, por sua vez, disse que o Comitê Técnico Assessor de Imunizações recomendou a não introdução da vacina contra dengue da Sanofi até que os estudos de custo-efetividade sejam finalizados.

Como as pesquisas não foram concluídas, a vacina contra a doença não pode ser inserida no SUS. Vale lembrar que o Paraná é o único Estado que disponibiliza a vacina por conta própria.