Vale aciona nível 2 de plano de emergência para barragem Capitão do Mato, em Minas Gerais

A barragem é do tipo de contenção de sedimentos, construída em etapa única, com aterro convencional. A Vale afirma que há monitoramento rotineiro no local

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2020 21h09 - Atualizado em 12/02/2020 13h31
Reprodução / Google EarthPlano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) foi acionado nesta terça-feira (11) devido as chuvas na região

A Vale informa que acionou nesta terça-feira (11) o nível 2 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) da Barragem Capitão do Mato, da mina de mesmo nome, em Nova Lima, no Estado de Minas Gerais, em decorrência das chuvas na região. Segundo a empresa, o acionamento do nível 2 não terá impacto no plano de produção do primeiro trimestre.

Em nota, a companhia explica que em decorrência do volume de chuvas, superior à média histórica registrada na região, alguns instrumentos da estrutura apontaram alterações temporárias no nível de água, já tendo, neste momento, retornado aos níveis normais.

Segundo a empresa, a barragem permanecerá preventivamente em nível 2 até a conclusão da análise técnica do histórico e das condições atuais da estrutura. “Esses estudos, chamados ‘As-Is’, estão em andamento e novas discussões técnicas acontecerão em breve com a empresa de auditoria independente para reavaliação da situação”, afirma a Vale.

A mineradora informa ainda que os moradores da Zona de Autossalvamento (ZAS) já haviam sido realocados em novembro do ano passado em razão de obras de reforço na barragem Vargem Grande.

A Capitão do Mato é uma barragem de contenção de sedimentos, construída em etapa única, com aterro convencional. Segundo a Vale, além de inspeções rotineiras de campo, a barragem é monitorada permanentemente por instrumentos, como piezômetros, radares, estações robóticas, câmeras de vídeo, e pelo Centro de Monitoramento Geotécnico.

*Com informações do Estadão Conteúdo