Vale aciona sirenes por risco de novo rompimento em Brumadinho

  • Por Victoria Abel
  • 27/01/2019 08h10 - Atualizado em 27/01/2019 11h00
Agência EFEA sirene tocada foi de nível 2, que significa evacuação

A mineradora Vale acionou sirenes de alerta por volta das 5h30 deste domingo (27) na região da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, devido ao risco iminente de um rompimento da barragem B6, que desde sábado já estava sendo drenada. As comunidades próximas estão sendo levadas para os chamados pontos de alto salvamento — áreas mais altas dentro da própria região.

Segundo informações da Vale, a sirene tocada foi de nível 2, que significa evacuação. Os trabalhos de buscas foram interrompidos, já que os esforços do Corpo de Bombeiros ficaram concentrados no novo risco.

O espaço aéreo da região foi fechado para aeronaves em geral por determinação da aeronáutica para facilitar ações de resgate. Somente aeronaves envolvidas nas ações puderam sobrevoar o local.

Tragédia em Brumadinho

Na última sexta-feira (25), a barragem B1 se rompeu e atingiu a cidade de Brumadinho. De acordo com o governo mineiro, o número de mortos já chega a 37. Além disso, 192 pessoas foram resgatadas e 256 seguem desaparecidas.

O balanço faz com que o desastre supere oficialmente, em número de mortes, a tragédia ocorrida em 2015 na cidade de Mariana (MG). Na época, a enxurrada de lama decorrente da ruptura da Barragem do Fundão resultou na morte de 19 pessoas.