Veja quem tem direito ao benefício ‘coronavoucher’ de R$ 600

  • Por Jovem Pan
  • 31/03/2020 12h56
Creative Commons/PixabayA medida irá destinar recurso no valor de R$600 por mês durante três meses, podendo ser prorrogada por mais três meses se o governo julgar necessário

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deve sancionar nesta terça-feira (31) o coronavoucher, auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores sem carteira assinada durante o período da pandemia do novo coronavírus.

O recurso está destinado aos trabalhadores que não possuem carteira assinada, aos microempreendedores individuais e aos desempregados que não estejam recebendo seguro-desemprego. Cada família poderá ter, no máximo, duas pessoas recebendo o benefício, somando R$ 1.200 mensais. Entretanto, mulheres que são chefes de família e sustentem o lar terão direito ao valor total de R$ 1.200.

Para receber, é necessário ainda ter mais de 18 anos e se enquadrar nos critérios do CadÚnico (Cadastro Único), registro socioeconômico do governo, para que possam receber o benefício social.

Não terão acesso ao auxílio funcionários púbicos, mesmo sob contrato de caráter temporário; pessoas que já recebem benefícios como o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e cidadãos que recebem aposentadoria ou pensão.

A medida irá destinar recurso no valor de R$600 por mês durante três meses, podendo ser prorrogada por mais três meses se o governo julgar necessário. A estimativa é de 24 milhões de pessoas tenham acesso ao novo benefício.

A proposta foi aprovada na segunda-feira (30) pelo Senado Federal e seguirá para implementação do ministério da Cidadania após sanção presidencial.