‘Vi o teto caindo e me joguei embaixo do banco’, diz motorista que escapou de desabamento de túnel no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2019 16h27
ReproduçãoEm seguida, ele pulou a roleta, abriu a porta de trás do ônibus e ajudou os passageiros a saírem

“Era muito barro caindo. Liguei a seta para tentar desviar, mas ninguém me dava passagem. Até que joguei o ônibus, que ficou atravessado na pista, e ninguém mais passou. Quando eu ia contornar o barro pra passar, ouvi um estalo e começou a cair tudo, o teto do túnel. Me joguei embaixo do banco”.

O relato é de Thiago dos Santos Viana, de 28 anos, motorista que conduzia o ônibus atingido pelo desabamento — possivelmente causado por um deslizamento de terra — de parte do teto do túnel Rafael Mascarenhas, que liga a Gávea a São Conrado, no Rio de Janeiro. Ele conseguiu sair do acidente sem ferimentos.

Até o fim da tarde desta sexta-feira (17), os bombeiros atuavam no local junto à Defesa Civil para avaliar se ainda havia riscos de novos desabamentos. Eles não divulgaram informações sobre mortos ou feridos.

Como o motorista atravessou o ônibus na pista na tentativa de desviar do barro, acabou bloqueando a passagem dos carros e motos que vinham atrás. “Acabei ajudando porque todo mundo foi obrigado a parar”, comemorou.

Assim que notou o desabamento, ele pulou a roleta, abriu a porta de trás do ônibus e ajudou os passageiros a saírem. Para Thiago, não foi sorte. “Foi livramento de Deus”.

*Com Estadão Conteúdo