Secretário Wanderson de Oliveira, do Ministério da Saúde, pede demissão

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2020 12h34 - Atualizado em 15/04/2020 12h47
Marcelo Casall Jr/Agência BrasilWanderson é defensor do isolamento social, assim como o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, e vinha compondo a frente de ações para combate aos coronavírus no Brasil

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão nesta quarta-feira (15). A informação foi divulgada pelo ministério e pelo secretário por meio de notas.

Wanderson é defensor do isolamento social, assim como o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, e vinha compondo a frente de ações para combate aos coronavírus no Brasil.

Em mensagem deixada, o secretário afirmou que teve, na terça-feira (14), uma reunião com o ministro da saúde e que a saída de Mandetta está “programada para as próximas horas ou dias”. Por isso, com o possível fim da gestão foi preciso se “preparar para sair junto, pois esse é um cargo eletivo”.

Wanderson escreveu ainda que, mesmo com sua saída, a equipe vai continuar o trabalho, pois é uma secretaria técnica pautada “pela transparência, ética e preceitos constitucionais”.

“Tenho certeza que a SVS continuará grande e será maior, pois vocês é que fazem ela acontecer. Minhas contribuições foram pontuais e insignificantes, perto do que essa Secretaria é como uma só equipe.”

“Jamais imaginei que seria o primeiro enfermeiro a ocupar tão elevado e importante cargo e o primeiro de muitos que virão”, completou o secretário.

Wanderson de Oliveira escreveu que vai entregar o cargo assim que a manutenção da gestão de Mandetta for resolvida. Ele indicou ainda Gerson Pereira para o cargo de Secretário interino. “Ele é um Profissional excelente e vai dar seguimento a tudo que estamos fazendo.”