Abraham Weintraub critica Macron: ‘Apenas um calhorda oportunista’

Ministro da Educação ainda chamou o líder francês de “cretino”

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2019 13h10
Marcelo Camargo/Agência BrasilO ministro da Educação, Abraham Weintraub

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou as redes sociais neste domingo (25) para criticar o presidente da França, Emmanuel Macron, que tem se posicionado contra a política ambiental brasileira. Segundo o ministro, o líder francês é “apenas um calhorda oportunista buscando apoio do lobby agrícola”.

“A França é uma nação de extremos. Gerou homens como Descartes ou Pasteur, porém também os voluntários da Waffen SS Charlemagne. País de iluministas e de comunistas. O Macron não está a altura deste embate. É apenas um calhorda oportunista buscando apoio do lobby agrícola francês”, escreveu.

“Não se trata de dizer que a França é um país que amamos odiar ou odiamos amar. Assim como nós, os franceses estão enfrentando as mesmas ameaças globais, porém, em estágio mais avançado dominação. Além disso, elegeram um governante sem caráter, porém, isso nós também já fizemos”, seguiu Weintraub.

“O Brasil também já elegeu governantes que chamavam facínoras como o Kadafi de irmão, acolhia terroristas e criticava injustamente democracias. Itália, EUA, Israel foram inúmeras vezes ofendidos. Lembrem que já fomos um anão diplomático. Ferro neste Macron, não no povo francês. Os franceses elegeram esse Macrón, porém, nós já elegemos Le Ladrón, que hoje está enjauladón…Ferro no cretino do Macrón, não nos franceses”, concluiu.