Weintraub diz que erro foi na impressão das provas do Enem e amplia prazo do Sisu

Inscrições podem ser feitas até este domingo (26)

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2020 18h11 - Atualizado em 21/01/2020 09h43
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoDe acordo com Weintraub, o erro atingiu cerca de 0,1% dos candidatos -- menos de seis mil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, explicou nesta segunda-feira (20) que o problema na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi “na hora da impressão” e garantiu que “ninguém será prejudicado”.

“Foi um problema na hora da impressão, que a máquina pulou, não foi na hora de contabilizar. A pessoa teve praticamente uma nota inteira da segunda prova negativada, fica realmente muito baixa”, afirmou. “Então não existe o caso pontual de duas, três questões, e não tem nada a ver com a redação, redação zero de problemas”, completou.

O ministro disse, ainda, que por causa dessa inconsistência o prazo para as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi estendido em mais dois dias, ou seja, termina neste domingo (26).

De acordo com Weintraub, o erro atingiu cerca de 0,1% dos candidatos — menos de seis mil dos quase cinco milhões de inscritos –, 95% deles das cidades de Alagoinhas, Viçosa, Iturama e Ituiutaba.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, estava ao lado do ministro e disse que o órgão já olhou “todos os casos e gabaritos possíveis, todas as situações em que poderia haver modificação de notas” e que os valores corrigidos já estão disponíveis na Página do Participante.