Witzel cria pasta temporária para fazer transição da segurança pública do RJ

  • 18/12/2018 11h36
Agência BrasilO governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), já havia prometido durante a campanha eleitoral que a secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro seria extinta

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciou nesta segunda-feira (17) a criação de uma pasta temporária para fazer a transição das atividades de segurança pública, em conjunto com o Gabinete de Intervenção Federal (GIF). O objetivo é fazer a adaptação para a nova estrutura da segurança pública, uma vez que a secretaria será extinta na próxima gestão, conforme prometido por Witzel durante a campanha eleitoral.

Segundo ele, a criação da pasta temporária vai tornar a transição mais integrada e transparente. “A estrutura temporária vai durar até junho, quando a intervenção, por meio de um gabinete instalado no Comando Militar do Leste, concluirá a consolidação das aquisições feitas com os recursos federais que estão sendo empenhados até 31 de dezembro de 2018”, informou, por meio de nota, o governo de transição.

A pasta será comandada por Roberto Motta, engenheiro civil formado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. Ele é também mestre em gestão pela Fundação Getulio Vargas e tem cursos no programa de MBA da George Washington University.

Além disso, Motta tem 30 anos de experiência em empresas brasileiras e internacionais, incluindo cinco anos como consultor do Banco Mundial nos Estados Unidos. Desde 2007, atua como consultor na área de segurança pública. Foi o segundo candidato a deputado federal mais votado pelo PSC, com 17.089 votos, e ocupa a posição de segundo suplente.

*Com informações da Agência Brasil