Witzel diz que Rio de Janeiro pode fechar 2019 com déficit de RS 20 bilhões caso nada seja feito

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2019 14h49 - Atualizado em 08/01/2019 14h50
Daniel Castelo Branco/Estadão ConteúdoGovernador reforçou que não deve privatizar a Companhia Estadual de Água e Esgoto

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do PSC, disse nesta terça-feira (8) que recebeu o Estado do seu antecessor com um déficit de R$ 11 bilhões. Ele aponta que, caso a situação não seja resolvida, é possível que o estado chegue ao fim de 2019 com um déficit acumulado de R$ 20 bilhões.

Para o governador, a Lei de Recuperação Fiscal, negociada no governo da ex-presidente Dilma Rousseff e aprovada pelo seu sucessor, Michel Temer, pode ser uma solução. “Precisamos pensar em melhores condições de pagamento para que possamos pagar o passivo e continuar governando sem prejudicar essa e as próximas gerações”, disse.

A fala aconteceu durante a posse do presidente do BNDES, Joaquim Levy, que era contrário à Lei de Recuperação Fiscal quando era ministro da Fazenda no governo Rousseff.

Witzel também voltou a sinalizar que não deve privatizar a Cedae, Companhia Estadual de Água e Esgoto. “Cedae é empresa estratégica para o Rio de Janeiro. Pode ter IPO [oferta inicial de ações], abrir capital, mas não ser privatizada agora”, defendeu.

*com informações do Estadão Conteúdo