Britânico sequestrado pela Al Qaeda no Iêmen em 2014 é resgatado em operação

  • Por Agencia EFE
  • 23/08/2015 08h37

Cairo/Sana, 23 ago (EFE).- Uma operação da inteligência militar dos Emirados Árabes Unidos conseguiu libertar um refém britânico sequestrado pela rede terrorista Al Qaeda em fevereiro de 2014 no Iêmen, informou neste domingo a agência oficial “WAM”.

As forças do país que operam na cidade de Áden, no sul do Iêmen, conseguiram avançar até a região na qual estava o cativeiro do britânico, identificado como Douglas Robert Semple.

A agência “WAM”, que não especificou a área onde ocorreu a operação, indicou que Semple foi levado posteriormente a Áden e, de lá, voou para Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. Ele passará por exames médicos e, assim que for comprovado que está em boas condições de saúde, viajará de volta ao Reino Unido.

O príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed al-Nahyan, que também é subcomandante das Forças Armadas do país, conversou por telefone na noite de ontem com o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, para informar sobre o resgate.

Semple, de 64 anos, é um engenheiro do setor petroleiro. Ele foi sequestrado em fevereiro de 2014 em Sana, capital do Iêmen, sendo posteriormente levado à província de Hadramut, no sul do país.

Em agosto do ano passado, a Al Qaeda divulgou um vídeo no qual o britânico pedia às autoridades de seu país para que o libertassem.

Os sequestros de estrangeiros são frequentes no Iêmen, promovidos tanto por organizações terroristas como por grupos tribais.

O governo britânico anunciou hoje, em Londres, a libertação de Semple. Segundo as autoridades do país, ele está “são e salvo”. O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Philip Hammod, agradeceu os Emirados Árabes Unidos pela operação de resgate. EFE