Cameron afirma que trabalhistas são “uma ameaça à segurança nacional”

  • Por Agencia EFE
  • 13/09/2015 09h59

Londres, 13 set (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, disse neste domingo que o opositor Partido Trabalhista “é agora uma ameaça à segurança nacional”, após a eleição de Jeremy Corbyn como seu novo líder.

“O Partido Trabalhista é agora uma ameaça à segurança nacional, a nossa segurança econômica e à segurança de suas famílias”, escreveu o líder conservador em sua conta no Twitter.

O Partido Conservador britânico começou sua campanha de descrédito de Corbyn depois que este foi eleito ontem novo líder trabalhista com o contundente apoio de 59,9% dos militantes do partido, com um programa contra a guerra e contra a austeridade.

Embora em princípio a vitória do veterano deputado esquerdista possa dar mais chances aos “tories” nas urnas, estes também temem que alguma de suas radicais mensagens chegue a repercutir entre o eleitorado.

Por este motivo, o deputado conservador Andrew Mitchell convocou seus correligionários a “ocupar o centro político” e defender as virtudes “do capitalismo de consumo”.

Corbyn, de 66 anos, enfrenta hoje o desafio de reunir uma equipe de oposição que lhe permita fazer frente a Cameron a partir de amanhã na Câmara dos Comuns, depois que alguns deputados trabalhistas mais centristas já adiantaram que não trabalharão com ele. EFE