Cameron diz que líder escocês não tem plano para independência

  • Por Agencia EFE
  • 05/04/2014 12h24

Londres, 5 abr (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, voltou a acusar neste sábado o líder do governo autônomo escocês, o nacionalista Alex Salmond, de ser um homem sem um plano para a independência da Escócia.

Em discurso em uma reunião do Partido Conservador em Londres, Cameron destacou para seus correligionários as carências da estratégia de Salmond ao defender a unidade do Reino Unido pensando no referendo que será realizado em 18 de setembro deste ano.

Nessa data, os residentes na Escócia maiores de 16 anos votarão se querem que a nação histórica se torne independente do restante do Reino Unido, entre pesquisas que, por enquanto, dão a vitória aos partidários da permanência.

Em seu discurso, o líder conservador criticou a proposta de Salmond, chefe do Partido Nacionalista Escocês (SNP), que a eventual Escócia independente conserve a libra esterlina em uma união monetária com o Reino Unido, sugestão que já foi rejeitada pelo governo central.

“Alex Salmond fala de ter um plano para a Escócia… Sim, está na minuta número 83”, ironizou Cameron. “A realidade é que é um homem sem um plano, devemos ser valentes e dizer isso”, completou.

Cameron defendeu as vantagens e virtudes da unidade do Reino Unido, constituído com o Ata da união com a Escócia de 1707, e recorreu à história compartilhada em momentos como a Revolução Industrial, as duas Guerras Mundiais, a criação do Serviço Nacional de Saúde e a organização dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres.

“Estas quatro nações, estas três cores na bandeira, um Reino Unido incomparável. Amamos este país e tudo o que representa, portanto vençamos este referendo pelo futuro de todos”, bradou o premiê. EFE