Caminhão atropela diversas pessoas durante queima de fogos na França

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2016 19h03
Imagem de caminhão que teria cometido suposto atentado terrorista na França

Um caminhão atropelou uma multidão de pedestres que participavam das celebrações do Dia da Bastilha em Nice, no sul da França. O ataque aconteceu durante uma queima de fogos em uma avenida da cidade Promenade des Anglais. A administração regional de Alpes-Maritimes, da qual Nice é a capital, confirma a realização do atentado por atropelamento por volta de 22h45.

Segundo o jornal Le Figaro, ao menos 84 pessoas morreram, 100 ficaram feridas, sendo 16 delas em estado muito grave. Há relatos de troca de tiros entre os ocupantes do caminhão e a polícia. O Twitter oficial do Ministério do Interior informou que o motorista “foi neutralizado” e que as autoridades investigam se ele agiu sozinho ou contou com cúmplices. Não há reféns.

“O caminhão percorreu uma distância muito longa, o que explica o alto número de mortos”, disse Sebastien Humbert, autoridade do governo na região.

As primeiras imagens distribuídas por redes sociais mostram corpos aglomerados em plena avenida e pânico em ruas adjacentes.

Pelo Twitter, o prefeito da cidade, Christian Estrosi, pede para que as pessoas fiquem em suas residências. À BFM TV, o político afirmou que o autor do ataque transportava diversas armas no caminhão. Ele classificou o atentado como “a pior tragédia da história de Nice“. 

O presidente François Hollande, que estava em Avignon, cidade ao sul do país, viajou a Paris para se juntar à célula de crise montada no Ministério do Interior, informou o Palácio do Eliseu, sede da chefia de Estado e do Conselho de Ministros.

Ainda segundo o Palácio do Eliseu, desde as primeiras notícias sobre o massacre, Hollande ficou em contato por telefone com o primeiro-ministro, Manuel Valls, e com o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, que viajou a Nice para acompanhar as investigações e o atendimento aos feridos. A promotoria antiterrorista de Paris foi encarregada das investigações.

O atentado de Nice ocorre poucas horas após o presidente Hollande anunciar que o estado de exceção vigente desde novembro seria suspenso no próximo dia 26, após o Tour de France. 

Comunicado da Casa Branca

Barack Obama manifestou a sua solidariedade com a França em comunicado divulgado pela Casa Branca. O presidente dos EUA classificou o país como “aliado mais antigo” e condenou “o que parece ser um ataque terrorista horrível”. Disse ainda estar disposto a trabalhar com os investigadores franceses para “levar os responsáveis à justiça”. “Nossos pensamentos e orações estão com as famílias e amigos das vítimas”, escreveu.

Autoria dos ataques

Segundo a AFP, documento de um franco-tunisiano de 31 anos foi encontrado dentro do caminhão utilizado para o ataque. A identificação do corpo do motorista está em curso para determinar se corresponde ao documento.

Até o momento, nenhuma organização terrorista assumiu a autoria do atentado.

*Com informações de Agências