Caminhoneiros mantêm mais de 90 pontos de bloqueio em rodovias federais

  • Por Agencia Brasil
  • 26/02/2015 15h44

Caminhoneiros em greve fecham estrada da cidade de Betim (MG)

EFE Caminhoneiros fecham estradas em MG
Mesmo com acordo firmado entre governo e caminhoneiros nessa quarta-feira (25), manifestantes continuam interditando diversas estradas federais. Motoristas enfrentam dificuldades para atravessar 93 pontos de 31 rodovias federais em oito estados, segundo o mais recente balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado nesta quinta (26).
Os estados mais prejudicados são o Rio Grande do Sul, com 39 pontos interditados, Santa Catarina, com 14 trechos, e o Paraná, com 19 bloqueios.
Em Mato Grosso, há nove interdições nas BRs 364, 163 e 70. Os protestos ocorrem em sete trechos das BRs 163, 463 e 262 em Mato Grosso do Sul.
Minas Gerais tem um ponto de bloqueio no km 60 da BR-50, no município de Araguari. A obstrução começou às 11h desta quinta-feira.

Na Bahia, os caminhoneiros bloqueiam o km 211 da BR-20 e os km 874 e 887 da BR-242, no município de Luiz Eduardo Magalhães. No Ceará, a interdição começou hoje às 10h no km 15  da BR-116, em Fortaleza.

Pela proposta apresentada ontem, o governo promete sancionar a Lei dos Caminhoneiros sem vetos, prorrogar por 12 meses o pagamento de caminhões por meio do Programa Procaminhoneiro, além de criar, por meio de negociação entre caminhoneiros e empresários, uma tabela referencial de frete. Nesse item, os representantes dos caminhoneiros pediram que o governo atue na mediação com os empresários.

A presidenta Dilma Rousseff ressaltou hoje os esforços do governo em busca de um acordo com os caminhoneiros para encerrar as manifestações que bloqueiam rodovias. Ela disse que espera uma resposta às propostas apresentadas até agora.

Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade