Capitão e dois tripulantes da balsa sul-coreana que naufragou são detidos

  • Por Agencia EFE
  • 18/04/2014 22h24

Seul, 19 abr (EFE).- O capitão da balsa sul-coreana que naufragou na quarta-feira foi detido nesta sexta-feira junto a outros dois membros da tripulação por supostamente abandonar a embarcação sem assegurar que os passageiros estivessem a salvo.

Lee Jun-seok, de 69 anos, enfrenta cinco acusações, incluindo negligência e violação das leis marítimas, e foi detido para evitar que possa fugir ou destruir provas, informou a agência “Yonhap”.

A Promotoria pediu na sexta-feira a detenção de Lee e de outros dois tripulantes por ter deixado a embarcação nos primeiros momentos do resgate sem prestar socorro para maioria dos 475 passageiros durante o naufrágio da balsa no litoral sul-coreano.

Além disso, o capitão poderia ter cometido um deleito ao ceder o comando à terceira oficial, uma jovem de 26 anos, o que violaria as normas marítimas, que requer primeiros ou segundos oficiais para pilotar embarcações de mais de 3 mil toneladas (o “Sewol” superava as 6.800 toneladas).

Sobre o capitão também recaem outras suspeitas, como a de ter ordenado aos passageiros, a maioria estudantes de entre 16 e 17 anos, permanecer sentados durante a primeira meia hora após ser ouvida uma colisão, segundo testemunhos de sobreviventes, o que teria atrasado a evacuação e impedido o salvamento de mais vidas além das 179 pessoas resgatadas.

Os complicadas trabalhos de resgate continuaram durante toda a noite e as autoridades cifram em 302 o número de mortos ou desaparecidos, enquanto até o momento foram localizados 29 corpos. EFE

raa/ff