Caribe quer se transformar na primeira região de turismo sustentável do mundo

  • Por Agencia EFE
  • 23/05/2014 16h54

Cidade da Guatemala, 23 mai (EFE).- Os países que integram a Associação de Estados do Caribe (AEC) buscam se transformar no primeiro bloco de turismo sustentável do mundo, com foco na proteção do meio ambiente e o aumento dos voos diretos à região, informou nesta sexta-feira o secretário da AEC, Alfonso Munera.

Esse foi um dos temas analisados durante a XXV reunião do Comitê Especial de Turismo Sustentável na cidade de Antígua Guatemala, que contou com a participação de representantes de 17 países.

No encontro o principal tema discutido foi transformar o bloco de países que integram a AEC “na primeira região de turismo sustentável do mundo com proteção ecológica”.

Segundo Munera, como parte desta estratégia, cada nação deverá se comprometer a desenvolver alguns indicadores para que a região seja um destino turístico de desenvolvimento que beneficie diretamente as comunidades locais, ao tempo em que oferece segurança coletiva ao turista e ao meio ambiente.

Já o diretor do Instituto Guatemalteco de Turismo (Inguat), Pedro Duchez, explicou que se estabeleceu um “roteiro” para conseguir que a AEC se transforme em uma zona turística sustentável, acompanhando os passos da tendência mundial.

“Todas as agências de cooperação veem com bons olhos a região que se preocupa com que o impacto econômico do turismo chegue às comunidades”, disse o funcionário.

Durante o encontro, que começou ontem com uma oficina técnica, Duchez disse que a Guatemala pediu a elaboração de um “plano de ação específico para que a conectividade aérea e marítima entre os membros da AEC aumente”.

“Na receita do turista a conectividade é o ingrediente mais importante e será mais viável se nos unimos em bloco”, manifestou.

Munera ficou “de acordo com a colocação da Guatemala” e anunciou que existem planos para expandir o número de voos diretos dos estados do Caribe para a América Central. EFE