Casos de depressão e ansiedade aumentam 30% por crise econômica

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2015 13h29
Depressão - a verdade sobre as drogas

Sintomas da crise pipocam nos consultórios e geram crescimento de 30% nos casos de depressão e ansiedade.  A tensão redobrada pela recessão acarreta num estresse além da conta e a pessoa passa a somatizar os problemas e a saúde paga a conta com  agitação , nervoso,  insônia e problemas estomacais. 

As relações sociais começam a degringolar por causa do desemprego , a falta de crédito e a inflação . O psicólogo Ricardo Pahl explica como o brasileiro vivencia esse momento. “Primeiro em a sensação de desamparo e é uma porta de entrada para a depressão”, e completa dizendo que a crise tem um impacto muito grande no sentimento das pessoas, “está pensando em dívida, pensando se vai perder o emprego, o que vai acontecer amanhã no dia dela de ruim”.

Crise já impacta negativamente as relações sociais e nessa toada , a vida sexual também balança. Buscar ajuda é importantíssimo mas só dá certo se a própria pessoa entender ou for convencida disso.

As informações são da repórter Jovem Pan Renata Perobelli.