Célula que preparava assassinatos de políticos e no Marrocos é desmantelada

  • Por Agencia EFE
  • 22/03/2015 10h12

Rabat, 22 mar (EFE).- A polícia marroquina desmantelou uma célula terrorista presente em nove cidades do país que tinha jurado lealdade ao chamado Estado Islâmico (EI) e preparava assassinatos de “personalidades políticas, civis e militares”, informou neste domingo o Ministério do Interior em comunicado.

Na operação foi descoberto um esconderijo de armas em Agadir (800 quilômetros de Rabat) com armas de fogo e uma grande quantidade de munição, e os membros da célula, cujo número não foi revelado, planejavam além disso atacar policiais para roubar suas armas.

As detenções ocorreram em cidades de praticamente toda a geografia marroquina, desde Tânger até Agadir ou Marrakech, e também na cidade de El Aaiun, capital do Saara Ocidental.

Os detidos tinham prestado juramento de lealdade a Abubacar al-Baghdadi, autoproclamado “emir” do EI, e tinham participado do envio de jovens marroquinos ao Iraque e Síria “mediante financiamento estrangeiro”, acrescenta a nota, publicada através da agência “MAP”.

Esta operação policial é a primeira realizada pelo Escritório Central de investigações Judiciais, inaugurado na sexta-feira passada e apresentado como “o FBI marroquino”, dependente da direção geral de Vigilância do Território (espionagem interior) e que engloba a Polícia Judiciária. EFE