Cenipa encontra caixa-preta do avião que caiu e matou executivos do Bradesco

  • Por Agência Estado
  • 12/11/2015 20h19
VAZIO,MG,11.11.2015:QUEDA-AVIÃO-BRADESCO-MORTES - Resgate dos destroços do avião do Bradesco que caiu em uma fazenda que fica entre o distrito de Santo Antônio do Rio Verde, município de Catalão, no sudeste de Goiás, e a cidade de Guarda-Mor, em Minas Gerais, nesta quarta-feira (11). O acidente causou a morte do vice presidente do banco, Marco Antônio Rossi; do presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio de Oliveira; do piloto Ivan Morenilla Vallim; e do copiloto Francisco Henrique Tofoli Pinto. (Foto: Edson Produções/Futura Press/Folhapress)Avião que caiu com executivos do Bradesco não tinha caixa-preta

Os técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) encontraram nesta quinta-feira, 12, a caixa-preta com memória do gravador de voz do avião Cessna Citation VII, que caiu na terça-feira à noite, 10, na divisa de Minas Gerais com Goiás, matando seus quatro ocupantes, entre eles dois executivos do Bradesco. A Aeronáutica não sabe, no entanto, se os dados que constam da “fita” estão preservados, já que a maior parte dos destroços está completamente destruída e contorcida, por causa das altas temperaturas decorrentes da explosão do aparelho no momento do choque.

O avião de propriedade do Bradesco possui apenas gravador de dados de voz. Nele são registradas as duas últimas horas de todas as conversas que são feitas na cabine de comando do avião. Os técnicos vão verificar ainda se há algo preservado. Estas caixas-pretas são muito protegidas pelos fabricantes das aeronaves justamente para resistir a altas temperaturas e impactos, sem serem destruídas. Por isso, mesmo em acidentes muito graves, elas são recuperadas e servem para ajudar a descobrir as causas do desastre. Neste caso, isso ainda será verificado e os técnicos têm esperança que possam encontrar explicações para o ocorrido.

Em nota divulgada hoje, a Força Aérea informou oficialmente que “a memória do gravador de voz foi localizada e está no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília. Técnicos preparam a peça para o processo de extração de dados. Em caso de sucesso, será iniciada a leitura das informações. Não há prazo para conclusão do procedimento”. A nota diz ainda que a equipe do Cenipa continua no local do acidente realizando os trabalhos iniciais de investigação.