Centenas de refugiados sírios tratam de passar a pé da Turquia à Grécia

  • Por Agencia EFE
  • 15/09/2015 11h39

(Corrige o nome da cidade turca, que é Edirne)

Ancara, 15 set (EFE).- Centenas de refugiados sírios estão tentando nesta terça-feira passar, por terra, da Turquia à Grécia, com a intenção de seguir depois a viagem rumo à Alemanha, para evitar assim a perigosa rota marítima para entrar em território heleno.

Cerca de 3 mil sírios que viajavam em ônibus e veículos privados e outros 800 que faziam o trajeto a pé rumo a Edirne, perto da fronteira com a Grécia, foram interceptados pela polícia, informa o jornal “Hürriyet” em seu site.

Os refugiados que tiveram a entrada em Edirne proibida protestaram com slogans de como “Isto é Turquia, não Israel”, ou “Tayyip, não imponha dificuldades e abra as portas”, em referência ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Outros 250 refugiados já estão na estação de ônibus de Edirne, desde onde que querem atravessar a fronteira com a Grécia. Este grupo iniciou um protesto para reivindicar a permissão de que possam caminhar até o posto fronteiriço de Pazarkapi, a cinco quilômetros da cidade.

Alguns refugiados entrevistados por emissoras turcas indicaram que estão fugindo da guerra em seu país e que querem entrar por terra na Grécia porque a rota marítima pelo mar Egeu, pela qual milhares de refugiados chegam às ilhas gregas usando frágeis embarcações, é perigosa demais.

A imagem do corpo do menino sírio Aylan Kurdi, afogado junto a seu irmão e sua mãe quando tratava de atravessar o Egeu, deu a volta ao mundo e se transformou em um símbolo da tragédia dos refugiados sírios que escapam da guerra em seu país e tentam chegar à Europa.EFE