Cesta básica do paulistano subiu 1,30% em outubro, diz Procon-SP

  • Por Agência Estado
  • 12/11/2015 17h51
Cestas básicas e medicamentos são acondicionados para desabrigados de enchente no Maranhão

A cesta básica do paulistano ficou mais cara em outubro. Pesquisa da Fundação Procon-SP em convênio com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) indicou alta de 1,30% ante setembro. O preço médio do conjunto de 31 produtos pesquisados ficou em R$ 452,02. Em 2015, o preço da cesta básica registra alta de 6,90%. Nos últimos 12 meses, o aumento é de 12,89%.

Os produtos de alimentação e limpeza tiveram em outubro alta de 1,27% e 4,13%, respectivamente, enquanto o item higiene pessoal registrou baixa de 1,47%. Dos 31 itens pesquisados, 21 apresentaram alta, 9 diminuíram de preço e 1 permaneceu estável

Os produtos com as maiores altas foram salsicha avulsa (11,53%), sabão em pó (7,72%), açúcar refinado (7,30%), absorvente aderente (6,27%) e carne de segunda sem osso (4,46%). Já as maiores quedas foram registradas nos preços de cebola (-35,09%), papel higiênico fino branco (-7,67%), ovos brancos (-3,96%), batata (-2,36%) e macarrão com ovos (-2,04%).