Chanceleres de Rússia e Ucrânia fazem primeiro contato em Haia

  • Por Agencia EFE
  • 24/03/2014 15h43

Moscou, 24 mar (EFE).- Os ministros de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e da Ucrânia, Andrei Deschitsa, realizaram nesta segunda-feira sua primeira reunião desde o início da crise da Crimeia, no marco da Cúpula de Segurança Nuclear realizada em Haia.

A reunião, cuja imagem foi divulgada pela chancelaria russa, acontece depois que Kiev anunciou a retirada de todas suas tropas da península, que ingressou na semana passada na Federação Russa, segundo a agência “Interfax”.

Deschitsa tinha solicitado em várias ocasiões nas últimas semanas um encontro com o chefe da diplomacia russa, que se negou a reunir-se com seu par ucraniano com o argumento que Moscou não reconhece as autoridades de Kiev como legítimas.

“Espero reunir-me com Lavrov para iniciar um diálogo e abordar como regular pacificamente o conflito que existe entre Ucrânia e Rússia”, disse Deschitsa hoje em entrevista coletiva.

O presidente da Ucrânia, Aleksandr Turchinov, ordenou hoje a retirada de todas as unidades militares ucranianas presentes na Crimeia, embora a retirada propriamente dita ainda não tenha começado, segundo fontes militares.

De fato, tropas russas na Crimeia capturaram hoje a embarcação “Konstantin Olshansky”, um dos dois últimos navios ucranianos que ainda não tinham se rendido à frota russa do Mar Negro.

Turchinov assegurou que a Ucrânia não se resigna à perda da Crimeia e fará todo o possível para sua libertação, mas a Rússia acelerou a integração da península com a introdução hoje nesse território de sua moeda nacional, o rublo.

Além disso, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, se tornou hoje o primeiro membro do governo a visitar a península desde o ingresso na sexta-feira passada da Crimeia na Federação Russa. EFE